Agora são horas e minutos - Bem-vindos ao Memories!


03 setembro 2009

A pequena fada de madeira



Alguém deve ter passado naquela mata serrada e visto aquela fadinha.
Num dia de outono, uma árvore muito idosa começou a descascar seu grosso tronco. Fatias finas de sua pele caíram no solo húmido e fresco e foram-se enrolando... torcendo... pegando forma.
Tornaram-se cada vez mais delicadas, de cor clara e acetinada.
Numa manhã de sol morno, nasceu Magnólia.
Sua pele macia, seus cabelos de musgo entrelaçados com flores silvestres...
Ela era a bela fada dessa floresta densa.
Qualquer brisa a transportava de um canto ao outro da mata.  Rodopiava por entre os galhos secos das árvores desnudas e falava com os pássaros friorentos, nos ramos dos pinheiros, resistentes ao frio.
Assim a viram e contaram... como uma pequenina fada de madeira. 
Assim imagino que ela se renova à cada outono.
Magnólia...
Quem terá passado naquela mata serrada e visto a fadinha?...

                                                                              Lou Ferro

Nenhum comentário:

Postar um comentário