Agora são horas e minutos - Bem-vindos ao Memories!


01 setembro 2009

Mimi, um gatinho triste



 

 Era um gatinho sozinho no mundo. Desde pequenino, quando sua mãe desapareceu, ele ia de porta em porta pedir abrigo, mas de todas as vezes, nunca encontrou ninguém que o compreendesse e quisesse adotá-lo.
 Num dia de muito nevoeiro, ele acabou por se perder numa estrada que parecia não ter fim. Andou muito, muito, e nenhuma casa à vista, ninguém pelos caminhos. Quando o nevoeiro levantou, ele viu, ao longe, uma casinha simples de camponês. Da chaminé dessa casinha  saía uma fumacinha branca, e conforme ele foi se aproximando, o perfume de comidinha gostosa foi aumentando... aumentando...
Quando ele chegou mais perto, intimidado pelas experiências más que havia tido antes, sentou-se junto à uma velha árvore e ficou olhando ao seu redor. Reparou então que havia uma outra casinha, mais pequenina, bem do lado da outra. Foi de espreitar por entre as ripas de madeira, pois essa casinha era de madeira, e viu que os seus habitantes eram um lindo cavalinho e algumas alegres galinhas pintadas. Deu dois miadinhos e se aventurou a entrar, devagarinho. Logo sentiu o ambiente morno e aconchegante, como nunca havia sentido! O chão macio, como um colchão... tão cheiroso!  Os animais que ali habitavam receberam-no com alegria e convidaram- no a passar ali a noite, que se aproximava. Ele aceitou, comovido com tanta gentileza.
 No meio da noite, uma menina moradora da casa ao lado, descobriu o gatinho que dormitava ronronante entre os outros animais, e foi correndo buscar um pratinho de leite para ele.

 Hoje, Mimi faz parte da família. Entre a casa da menina e a dos animais, ele passeia todos os dias. Mas, onde ele gosta mesmo de estar, é perto do seu amigo cavalinho Cetim!
 O tempo de solidão e tristeza? - Ficou no esquecimento! Mimi é hoje um gatinho feliz!


                                                                                                                                           Lou Ferro



Nenhum comentário:

Postar um comentário