Agora são horas e minutos - Bem-vindos ao Memories!


12 setembro 2009

A magia de Dora


Era um vez uma zebrinha chamada Dora, que vivia numa mata muito bonita e colorida.
Ela vivia contando as riscas do seu corpo. Todos os dias, depois do lanche, Dora ia para a sombra de um baobá centenário, e recomeçava a cotagem e recontagem... Mas eram tantas, tantas as suas riscas, que ela nunca conseguia terminar. Acabava sempre por adormecer antes! Para piorar mais, haviam riscas soltas nas suas costas. Por mais que se torcesse e contorcesse, não conseguia vê-las sequer!
Seus pais e irmãos estranhavam o comportamento dela, mas nenhum argumento servia para fazê-la desistir da ideia.
Um belo dia, Dora encontrou um amigo que não via há muitos anos. O gatinho Toquinho.
Contou-lhe a trabalheira que estava tendo com uma ideia que guardava consigo e que não podia explicar para ninguém.
Toquinho logo se propos a ajudá-la e assim o fez. Naquela mesma tarde, embaixo do baobá, quando o sol já se punha, a contagem terminou, enfim.
Dora voltou pra casa toda contente, repetindo sem parar, para não se esquecer: - São 254, as minhas riscas!
Durante aquela noite, ela fez muitas contas de somar, de multiplicar... operações e equações...e...muito cansada...acabou por adormecer!
No dia seguinte, ao ir fazer sua refeição matinal na beira do lago, ela se viu no espelho das águas e... admirou-se com sua nova imagem. Suas riscas, onde estavam? Escondidas nas somas e multiplicações?... Nem ela mesma sabia como explicar, só sabia que era isso mesmo que desejava. Ficar toda negra e lustrosa como uma pantera!
Voltou à correr para casa, toda contente. Encontrou seu amigo Toquinho que nem queria acreditar! Seus pais quase caíram para traz com o susto!
Com o passar dos dias todos se habituaram com o novo visual da Dora, que ficou muito famosa e respeitada por todos os animais daquela região e mesmo pelo mundo todo!




Ilustração de Quentin Gréban

Ciência e magia acontecem aos curiosos... quando a vontade é muito, muito grande!


                                                                                                                           Lou Ferro


Um comentário:

  1. Muito gira a zebrinha Dora! Sinceramente é mesmo muito difícil as zebras contarem as suas riscas sem adormecerem antes de acabar! Parabéns!
    Bjos da Carol.

    ResponderExcluir