Agora são horas e minutos - Bem-vindos ao Memories!


01 setembro 2009

A gaivota Luana






Era uma gaivota igual à todas as outras. Pela manhã, ela saia da sua falésia para sobrevoar o mar e mergulhar de cabeça, na tentativa de encontrar uma sardinha gordinha e saborosa! Repousava sobre uma pedra ou ilhota e ficava a admirar o mar... No final do dia, quando os barcos voltavam da pescaria, ela e suas amigas sobrevoavam-os, na esperança de conseguir um peixinho diferente, desses que habitam mais no fundo...difíceis, para elas, de pegar mergulhando... E que barulheira faziam! Que festa! As gaivotas são mesmo muito animadas e a nossa amiga ainda era mais! Chamavam-na de Luana, pois era mais branca que a Lua, em noites de céu limpo!
Um dia, quando Luana sobrevoava de perto o mar, que estava muito agitado, ouviu uma voz que vinha lá de dentro da espuma de suas ondas. Chegando mais perto, entendeu que o mar lhe pedia que levasse a sua espuma até à costa, onde, no areal, estava uma pequena foca, chamada Pepita. Ela estava ferida e precisando da água salgada do mar, para se tratar e ficar boa!
Luana, embora assustada com a voz do mar, concordou de imadiato. Pegou espuma no seu bico e voltou para a costa, onde encontrou a foquinha sozinha, deitada no areal. Viu que tinha um ferimento numa de suas nadadeiras e aí deixou a espuminha. Voltou ao mar muitas vezes, trazendo sempre o remédio necessário. No final do dia, cansada, repousou sobre um pequeno rochedo. Quando despertou não viu mais a Pepita e ficou muito preocupada. Sobrevoando o mar, agora mais calmo, em círculos, descobriu Pepita em mergulhos e gritinhos de alegria! 
E ouviu-se uma voz grave e profunda que dizia: - Eu sou a força e a calma; o Sol e a Lua. A Terra me chama e o céu me habita. Em todos os seres, de todas as formas, eu estou presente e sou necessário. Em mim se concentram as energias de todo o planeta!
Na praia, alguém viu, ao longe, uma pequena ilha com uma gaivota, que vagava lentamente no imenso mar...
Não era miragem... Era Pepita nadando com sua nova amiga Luana equilibrada em sua cabeça.
O sol dourava o mar de azul como o céu!
E o mar, em seu lindo silêncio...cantava!

 
                                                                                           


Lou Ferro

Nenhum comentário:

Postar um comentário